Tobias (centro) foi o principal nome no titulo do Atlético em 99. Créditos - Arquivo / divulgação

Mesmo aposentado há dez anos, Manoel Tobias mantém recorde na Liga Futsal

Apesar de ter se aposentado do futsal há dez anos o pernambucano Manoel Tobias ainda segue com alguns recordes estabelecidos na história da Liga Nacional de Futsal. Em 1999 Tobias marcou 52 gols pelo Atlético/Pax de Minas (campeão daquele ano) e se tornou o maior artilheiro em um edição de LNF. Tudo bem que aquele time do Atlético era uma verdadeira Seleção Brasileira vestida de preto e branco – Rogério, Lenísio, Euller, Falcão, Índio, Cacau. E como jogava o timaço do Atlético.

Era uma época em que assistir jogos de futsal pela TV era algo difícil principalmente por que o Sportv era praticamente impossível de ter em nossas casas devido ao preço alto que se pagava por uma TV por assinatura. Mas a gente dava um jeito de acompanhar Manoel Tobias, Falcão e Lenísio juntos e contamos também com a Bandeirantes que transmitiu alguns jogos.

A LIGA

Naquele ano 13 equipes participaram da Liga e os principais candidatos ao título eram Chevrolet/GM, Ulbra, Internacional e Vasco da Gama, além do próprio Atlético. Tantos times bons fizeram a edição de 1999 ser uma das melhores da história, mas o que marcou mesmo foi a atuação do trio de craques do Atlético, responsável por marcar 101 dos 180 gols que o time fez na Liga.

Falcão foi o vice-artilheiro do Galo com 35 gols e Lenísio anotou 14.  O Galo engoliu os adversários fazendo uma campanha sólida com 24 vitórias, sete empates e apenas três derrotas. A maior goleada foi 14×6 no Banespa-SP.

DECISÃO


A final foi entre Atlético x Rio de Janeiro/Miécimo, time este que contava com um pivô chamado Vander Carioca. O Galo venceu os dois jogos, o primeiro no Rio, por 5×3, e o segundo por 5×4 diante de mais de 25 mil torcedores no ginásio Mineirinho. Até hoje um recorde no futsal brasileiro (talvez mundial).

18 anos de hegemonia

O recorde de Manoel Tobias já dura 18 anos e o mais próximo de alcançar os números do salgueirense foi o ala esquerdo Lenísio, que em 2000 marcou 50 gols também com a camisa do Galo de Minas Gerais. Nem mesmo Falcão, artilheiro em seis edições de Liga, conseguiu superar a marca do ‘cara’ que conquistou o primeiro prêmio de melhor jogador de futsal do mundo.

E Tobias pode ficar tranquilo por que este ano ninguém tem mais chances de superar a sua marca já que os artilheiros Well e Sinoê marcaram apenas 15 vezes e não jogam mais este ano.

 

 

Compartilhe:
Matheus Silva

Jornalista com vasta experiência em coberturas esportivas, apaixonado por Futsal e atualmente Editor do Info Futsal.