Jogadores tiraram selfie no final do jogo mostrando que o clima na seleção é muito bom. Foto: instagram oficial da CBFS

Em ritmo de treino, Brasil goleia Cuba em amistoso no Paraná

O adversário está longe de ser uma potência mundial no futsal, até demonstrou uma certa melhora, mas a verdade é que o Brasil não precisou fazer muito esforço para vencer a seleção de Cuba no amistoso desta terça-feira, em Maringá-PR. A goleada por 9×2 foi bonita, empolgou a torcida, no entanto o importante neste momento é entrosar a equipe para o Mundial da Colômbia, em setembro.

O show pode ficar em segundo plano ou vir até mesmo no próprio Mundial. O craque Falcão reforçou esta tese no final do jogo ao falar que os três dias de treino foram mais importantes do que o jogo em si. Nada de menosprezo ao adversário, apenas sinceridade nas palavras do craque multicampeão.

O técnico Serginho Schiochet gostou do que viu, mas sabe que quem atua na Europa está um passo à frente para a convocação final para a Copa quando o assunto é a questão física. No Velho Continente as competições estão na reta final e os atletas em ritmo intenso, enquanto por aqui a Liga Nacional começa apenas esta semana e ainda estamos em fase de pré-temporada. Porém isso não quer dizer que quem atua no Brasil está em baixa. É apenas um alerta para os preparadores físicos tomarem mais cuidado com os atletas que jogam a nossa Liga Nacional.

O jogo

O Brasil teve amplo domínio do jogo e em nenhum momento a vitória esteve ameaçada. O jogo foi tão fácil que o placar chegou a ficar em 9×0 para a seleção. Só no primeiro tempo foram cinco gols.  Em relação aos quartetos Serginho Schiochet utilizou mais um formado por jogadores que atuam na Europa – Fernandinho, Bateria, Ari e Rafael Rato.

Foi este que marcou mais gols no jogo – cinco no total. Fernandinho abriu o placar após Ari pegar o rebote e deixá-lo na cara da meta cubana. Com controle absoluto na posse de bola o Brasil não saiu da quadra de ataque e chegou ao segundo num lindo drible do ala Daniel, que enganou a marcação e chutou forte no canto direito do goleiro Suárez. O arqueiro, aliás, foi a sensação do jogo provocando o craque Falcão sempre que ele tentava uma jogada de efeito em cima do guarda-metas cubano.

Nem a bomba de Bateria em seu rosto, no segundo tempo, tirou o bom humor do goleirão. Ainda na primeira etapa Fernandinho marcou seu segundo gol no jogo e em seguida Ferrão anotou dois e o Brasil foi para o intervalo com 5×0. Serginho então utilizou outros dois atletas na segunda etapa que não entraram no início – Gadeia e o pivô Pitto. O sexto tento saiu com Fernandinho, artilheiro da noite com três bolas na rede, após toques rápidos entre Ari e Bateria, que rolou para Fernandinho.

Falcão deu show e deixou o dele

O craque da seleção entrou mais disposto a agradar a torcida com jogadas de efeito do que procurar marcar gols na frágil defesa cubana. Mais uma vez Falcão mostrou o seu repertório de chapéus, dribles e até uma tentativa de gol de bicicleta. No final uma linda caneta no adversário e um chutaço no ângulo do goleiro.

Rafael Rato marca duas vezes
Representando Pernambuco o ala Rafael Rato marcou dois gols e também fez bonito em Maringá. No primeiro ele recebeu lindo passe do companheiro de Inter Movistar, Daniel, e após levar a melhor na divida com o goleiro empurrou a bola para as redes.

Já o segundo foi no puro talento. Rato pegou bonito na bola e mandou um foguete no canto direito do goleiro para fechar a goleada. Cuba ainda reagiu marcando duas vezes – Estalin, encobrindo Gian Wolverine, e Fiallo, após desviar a falta cobrada pelo seu companheiro que vestia a camisa 10. Fim de jogo em Maringá-PR – Brasil 9×2 Cuba.

Compartilhe:
Matheus Silva

Jornalista com vasta experiência em coberturas esportivas, apaixonado por Futsal e atualmente Editor do Info Futsal.